Kraken

O que é Enzyme Finance? (MLN)

O Guia do Iniciante


O Enzyme Finance, antigamente chamado de Melon Protocol, é um protocolo criado com base no Ethereum (ETH) que permite aos usuários criar, gerenciar e investir em veículos de gerenciamento de criptoativos personalizados. 

O Enzyme visa descentralizar o gerenciamento de ativos tradicional, um campo que historicamente tem sido o domínio de consultores financeiros profissionais e empresas. A ideia é que a criptomoeda MLN pode diminuir as barreiras de entrada para gerenciamento de ativos, abrindo acesso a mais consumidores globais.

Por exemplo, fundos gerenciados normalmente exigem um valor mínimo de investimento e taxas de gerenciamento, o que pode colocar essas ferramentas de riqueza fora do alcance dos consumidores médios. Ainda mais longe do alcance está a sua capacidade de criar fundos de gerenciamento de ativos, o que atualmente requer consultoria jurídica e capital substancial. Além disso, pode levar anos para arquivar documentos de um fundo.

O Enzyme tem como objetivo criar um sistema alternativo. Usando o portal da Web do projeto, os usuários podem investir em fundos e portfólios lançados por outros usuários, e outros usuários podem investir em suas criações. O protocolo Enzyme Finance usa a criptomoeda MLN para executar várias operações na plataforma.

O Enzyme mantém os usuários atualizados sobre o status de seu roteiro no site oficial e no blog.

What is melon enzyme finance mln


Quem criou o Enzyme Finance?

O Enzyme Finance, antigo Melon, foi construído pela Melonport, uma empresa privada fundada em 2016 por Mona El Isa, ex-vice-presidente da Goldman Sachs, e pelo matemático Rito Trinkler. 

Entre 2017 e 2018, 1.250.000 moedas MLN foram criadas e distribuídas pela empresa, com sede na Suíça. A Melonport arrecadou US$ 2,9 milhões por meio de uma oferta inicial de moedas (ICO) em 2017.

Em 2019, após entregar a primeira versão do protocolo Enzyme Finance, a Melonport dissolveu e repassou sua gestão para o Melon Council, uma organização autônoma descentralizada (DAO).

Atualmente, o Melon Council é operado usando um sistema de smart contracts que permite que os usuários do MLN convidem novos membros, atualizem o protocolo e alterem seus parâmetros. Sua missão é preservar a integridade da rede, maximizar a adoção e promover a inovação em seu ecossistema. 

Como funciona o Enzyme Finance?


O Enzyme Finance é uma coleção de smart contracts cuja computação é realizada pela blockchain Ethereum. 

Por causa desse design, as taxas das transações são pagas em Ether. Essas taxas cobrem o custo da utilização da capacidade de computação do Ethereum e do software do Enzyme. 

O próprio protocolo é composto de duas camadas, uma camada de fundo e uma camada de infraestrutura, e vem com sua própria biblioteca Javascript que permite o suporte a navegadores da Web.

A camada de fundo 

A camada de fundo é onde os usuários lançam e controlam os fundos nos quais outros usuários podem investir. 

Cada fundo contém duas partes:

  • O Hub  — o hub é considerado a parte principal da camada de fundos, pois fornece todas as ferramentas necessárias para criar um fundo e controla os componentes que compõem os fundos.

  • Os Spokes — os Spokes usam smart contracts para definir os fundos, que são criados por cada gerente de fundos, e contribuem com serviços específicos para o fundo. Os exemplos são o Vault, um componente usado para armazenar tokens em nome dos fundos, e o Shares, um componente que controla a propriedade do fundo.

A camada de infraestrutura

A camada de infraestrutura é controlada pelo Melon Council, o DAO do Enzyme.

Alguns exemplos de contratos de infraestrutura são:

  • O contrato de "adaptador" — que vincula determinados ativos a feeds de preços para negociação.

  • O contrato de "motor" — que compra MLN para ETH para ajudar a pagar por determinados cálculos.

  • O contrato de "fonte de preço" — que fornece informações gerais necessárias para ações dentro dos fundos.


Por que o MLN tem valor?

A criptomoeda MLN é usada para executar operações de fundos e para votar nas políticas de software do protocolo, como sua taxa de inflação. As operações de fundos podem incluir custos de transação ou taxas de desempenho e de gerenciamento. 

No total, foram criadas e distribuídas 1.250.000 moedas MLN durante o período de contribuição e, a cada ano, uma quantidade fixa de 300.600 MLN é cunhada. 

Em especial, o protocolo implementa um modelo de compra e queima para incentivar o uso do MLN. 

Como as taxas de rede são pagas em ETH, o DAO converte o ETH coletado em MLN e queima as moedas, removendo-as efetivamente de circulação. 

Isso cria uma pressão ascendente sobre o preço e pode tornar as moedas MLN mais valiosas a longo prazo.


Por que devo usar o MLN?

Com a intenção de preencher a lacuna entre empresas de gerenciamento de ativos e investidores, o Enzyme Finance é uma experiência inovadora na aplicação de criptomoedas às finanças tradicionais. 

Você pode se interessar em usar a tecnologia do Enzyme se quiser criar um fundo totalmente auditado e transparente na blockchain. 

Você também pode usar o Enzyme Finance para investir sem conhecer ou confiar que um gerente de fundos administrará seu dinheiro, pois os gerentes estão vinculados por smart contracts específicos do Enzyme. 

Os traders podem querer adicionar moedas MLN ao seu portfolio se acreditarem que os investidores continuarão a usar a plataforma e que ela passará a desempenhar um papel mais importante no gerenciamento de criptoativos.

Comece a comprar MLN


Agora você está pronto para dar o próximo passo e comprar alguns MLN!