Kraken
btc

Bitcoin BTC

$ 63.772,00+3,19%
$ 64.190,52
$ 61.482,56
24H1S1M1A5A
Kraken Price Chart$ 64.000,00$ 63.000,00$ 62.000,00
4:00 AM8:00 AM12:00 PM4:00 PM8:00 PM12:00 AM
Alteração de preço (24h)
$ 1.971,46
Oferta em circulação
19.647.710 BTC
Capitalização de mercado
$ 1.252.973.746.323

People who own Bitcoin also own

Analise tendências, identifique oportunidades e negocie Bitcoin como um profissional

Kraken pro mobile apps

Histórico de preços de Bitcoin (BTC)

O preço de Bitcoin mudou +3,19% nas últimas 24 horas. A taxa de conversão de BTC em USD é atualmente de $ 63.772,00 por BTC e a oferta circulante de Bitcoin é 19.647.710 BTC. Portanto, a atual capitalização de mercado de Bitcoin é de $ 1.252.973.746.323.

No último ano, o preço de Bitcoin era +184,75%. O preço mais elevado de BTC no último ano foi $ 62.558,58 e o preço mais baixo de BTC no último ano foi $ 20.195,23.

3.863 BTC foi comprado hoje na Kraken no valor de $ 246.344.451. Você já enviou sua ordem de BTC? Compre e venda BTC com apenas alguns cliques.

Sobre Bitcoin (BTC)

Bitcoin is the world's largest cryptocurrency project. The bitcoin (BTC) cryptocurrency was the first of its kind to be built on blockchain technology. Launched in 2009 by an anonymous developer under the pseudonym Satoshi Nakamoto, Bitcoin remains the most widely accepted and traded cryptocurrency today. Like the cryptocurrencies that followed it, Bitcoin was created to provide a decentralized electronic cash system that operates without the intervention of a centralized authority. A global team of developers constantly works on improving Bitcoin and its underlying technology.

What is Bitcoin (BTC)

O Bitcoin (BTC) é a primeira criptomoeda viável e global do mundo criada com a tecnologia de blockchain.

Criada em 2008 por um desenvolvedor anônimo conhecido pelo pseudônimo Satoshi Nakamoto, o Bitcoin continua a ser a criptomoeda mais amplamente aceita e negociada atualmente.

Nakamoto concebeu o Bitcoin como um sistema de dinheiro eletrônico peer-to-peer que não precisava de uma autoridade central ou de um administrador único. Uma equipe global de desenvolvedores continua mantendo e a trabalhando na melhoria do protocolo Bitcoin.

 

Quem criou o Bitcoin?

Um programador desconhecido publicou o white paper do Bitcoin sob o pseudônimo de "Satoshi Nakamoto'' em 2008. Satoshi Nakamoto pode ser uma pessoa ou um grupo de pessoas.

Apesar do amplo uso e da popularidade do Bitcoin, a verdadeira identidade de Satoshi Nakamoto permanece um mistério. Ao longo dos anos, muitas pessoas reivindicaram ser o verdadeiro Satoshi Nakamoto, mas nenhuma delas foi capaz de fornecer provas definitiva para dar suporte a suas reivindicações.

Quem quer que seja Nakamoto, um grande esforço foi feito para a manutenção do anonimato. Esse mistério ajudou a aumentar o apelo do Bitcoin como uma moeda global e o fascínio em torno das origens do Bitcoin.

As pessoas proximamente relacionadas à criptografia na época da concepção do Bitcoin continuam a ser os principais suspeitos. Essas pessoas incluem os programadores de computador  Nick Szabo e o falecido  Hal Finney.

Os mineradores criaram o bloco gênesis do Bitcoin em 3 de janeiro de 2009.

 

Como funciona o Bitcoin?

A rede Bitcoin é um sistema de moeda virtual descentralizada que opera sem um banco central, autoridade governamental ou agente intermediário. Em vez disso, a rede usa conceitos de criptografia, ciência da computação e teoria de jogos para manter uma rede descentralizada de computadores em todo o mundo, que sustentam coletivamente a integridade do sistema.

Essa comunidade distribuída globalmente de nós compõe a rede Bitcoin. Cada nó representa um papel importante ajudando na manutenção da rede e validação de transações. Como há diversas cópias da blockchain do Bitcoin espalhadas em diversos nós, não há autoridade central que controle a blockchain.

Ninguém no mundo pode executar seu próprio nó e participar do gerenciamento da rede Bitcoin. Cada nó mantém sua própria cópia da blockchain do Bitcoin, que é um registro inalterável de transações de criptomoedas. 

Os nós armazenam todas as transações em um registro público chamado a blockchain do Bitcoin, que serve como um banco de dados transparente e totalmente acessível. Esse registro digital armazena todas as transações do Bitcoin, assim como saldos de usuários na forma de saídas de transações não implementadas ou UTXOs. Quando o sistema escreve algo no registro, isso se torna efetivamente permanente, já que não poderá ser alterado nunca, somente atualizado.

Quando alguém envia um Bitcoin para outra pessoa, a transação é verificada por uma rede de mineradores, que são computadores que resolvem problemas matemáticos complexos. Em última análise, esse processo ajuda a assegurar a validade das informações armazenadas na rede de blockchain. 

 

Como a rede Bitcoin é protegida?

O Bitcoin e muitos outros tipos de criptomoedas se valem de conceitos de criptografia, ciência da computação e teoria de jogos para operar suas redes. 

Funções criptográficas de hash e o mecanismo de consenso de proof-of-work são dois dos recursos mais significativos que ajudam a proteger a rede Bitcoin.

O Bitcoin usa o mecanismo de consenso de proof-of-work (PoW) para validar transações antes que elas sejam permanentemente atribuídas à blockchain do Bitcoin. O PoW consiste em mineradores expelindo recursos de computação para "provar" que o "trabalho" foi feito na verificação de transações na rede de blockchain. O protocolo recompensa o minerador que prova a validade de um lote de transações com Bitcoin recém-criado. Esse processo de distribuição de novo Bitcoin como recompensa pela validação de novas transações ocorre aproximadamente a cada 10 minutos.

 

Mineração de Bitcoin

O processo de validação de transações na blockchain por meio da resolução de problemas matemáticos complexos é chamado de mineração de Bitcoin. 

A mineração de criptomoedas é fundamental para a segurança e a integridade da rede Bitcoin. Os mineradores usam hardware e software especializados para competir pela oportunidade de resolver quebra-cabeças criptográficos e receber Bitcoin em retorno. Quando um bloco de transações é verificado, os mineradores o adicionam ao registro da blockchain, criando um registro inalterável de todas as transações na rede.

Embora a solução do problema seja fácil de ser verificada por qualquer pessoal, encontrar a solução é de grande demanda computacional e requer uma quantidade significativa de energia. Esse processo descentralizado também se destina a impedir atividades fraudulentas como de "duplicação de gastos" das mesmas moedas. 

À medida que mais mineradores se junta à rede, a dificuldade desses problemas matemáticos aumenta, tornando o ganho de recompensas mais difícil. 

A natureza descentralizada do registro da blockchain também ajuda a melhorar a segurança da rede. Os nós são distribuídos por todo o mundo e mantêm sua própria cópia pessoal do registro. Esse importante fator significa que não há um único ponto de falha. Mesmo se 99% do nós caírem, um único nó pode recuperar a blockchain do Bitcoin inteira.

 

Consumo de energia do Bitcoin

O custo de descentralização e de segurança que o protocolo Bitcoin oferece é o poder computacional e a energia que o protocolo consume. Isso fez com que algumas pessoas levantassem preocupações sobre a sustentabilidade e a escalabilidade do Bitcoin no longo prazo, embora muitos sintam que esses fatores são frequentemente desvirtuados.

Os equipamentos de mineração especializados no processo de mineração consomem energia elétrica. O uso de energia aumenta à medida que mais mineradores se juntam à rede porque a dificuldade de minerar um bloco aumenta em termos de algoritmo pois mais poder de hash se junta à rede. Isso, por sua vez, resulta em maiores custos de eletricidade para os mineradores.

Embora os mineradores de Bitcoin sejam incentivados a manter os custos reduzidos e, portanto, usar fontes de energia renováveis, o impacto ambiental total da mineração de Bitcoins ainda é analisado amplamente.

Como a demanda por Bitcoin continua a crescer, um número crescente de mineradores está encontrando maneiras mais sustentáveis de alimentar o processo de mineração, reduzir a pegada de carbono e minimizar o impacto ambiental.

 

Economia de token do Bitcoin

A economia de token se refere ao design econômico por trás de como a criptomoeda opera. Isso inclui quantas unidades do ativo existirão e como essas unidades entram em circulação ao longo do tempo. 

O Bitcoin entra em circulação como uma recompensa aos mineradores que provam a validade de novos lotes de transações. Diferentemente das moedas tradicionais do governo, que podem ser criadas à vontade e têm uma oferta infinita, a oferta do Bitcoin é limitada a um limite rígido de 21 milhões de moedas. 

Um processo chamado de halving de Bitcoin sistematicamente reduz a recompensa de bloco ao longo do tempo (pela metade) até que todas as unidades de Bitcoin tenham sido cunhadas. 

Esse processo é não deflacionário, o que significa que não remove Bitcoin de circulação. No entanto, cada halving reduz a quantidade de novas moedas que entram em circulação. Como as recompensas são reduzidas pela metade aproximadamente a quatro anos, os minadores devem minerar o último Bitcoin no ano de 2140.

 

Como funcionam as transações do Bitcoin

As transações de Bitcoin envolvem a transferência da propriedade de moeda digital entre duas partes sem a necessidade de um intermediário.

Quando você envia Bitcoin a alguém, a transação é transmitida à rede Bitcoin. Os mineradores competem entre si para verificar e adicionar a transação à blockchain, que é um registro público que registra todas as transações de Bitcoin. As taxas de transação de Bitcoin são pagamentos feitos pelos remetentes aos mineradores. Essas taxas servem como um incentivo aos mineradores para incluírem as transações do remetente no próximo bloco na blockchain.

Quando um minerador validar a transação, o destinatários verá o Bitcoin em seu saldo da carteira digital. As transações de Bitcoin são seguras, rápidas e transparentes, tornando-as uma opção atraente para pagamentos internacionais.

A blockchain do Bitcoin é composta por blocos de transações. O tamanho dos blocos limita o número de transações que os mineradores podem processar em cada bloco. Tamanhos de bloco maiores permitem que os mineradores confirmem mais transações de uma vez. No entanto, aumentar o tamanho dos blocos também aumenta o poder de computação e os requisitos de armazenamento necessários para processar cada bloco.

 

Como armazenar Bitcoin

Para enviar, receber ou armazenar Bitcoin, você precisa de uma carteira digital, também conhecida como carteira de criptomoedas. Há vários tipos diferentes de carteiras de criptomoedas, cada uma com seus benefícios e desvantagens. Opções de carteira de Bitcoin conhecidas incluem carteiras de desktop, móveis, online e de hardware. Cada uma oferece recursos únicos e níveis de segurança que ajudam a manter a criptomoeda segura.

Muitos acreditam que as carteiras de desktop oferecem um maior nível de segurança, enquanto as carteiras móveis oferecem um maior nível de conveniência. A maioria das carteiras online são baseadas em nuvem, enquanto as carteiras de hardware armazenam Bitcoin offline para proteção máxima.

De modo geral, todos os tipos de carteira de Bitcoin podem ser divididas em duas categorias separadas: carteiras de hardware e de software.

 

Carteira de hardware

Uma carteira de criptomoeda de hardware (também conhecida como cold wallet) é um dispositivo físico que armazena as chaves privadas do usuário de forma segura. As chaves privadas são usadas para assinar transações e permitem que os usuários gastem os Bitcoins. As carteiras de hardware são consideradas uma das maneiras mais seguras de armazenar Bitcoin pois permanecem desconectadas da Internet a maior parte do tempo. Isso as torna menos suscetíveis a ataques de hacking.

Uma carteira de hardware funciona gerando uma chave privada que o dispositivo armazena internamente. Um PIN protege a chave privada ou senha que somente o usuário conhece.

 

Carteira de software

Uma carteira de software (conhecida como hot wallet) é uma carteira digital que armazena o Bitcoin e outra criptomoeda conhecida em uma plataforma de software. Essas carteiras são geralmente gratuitas para download e fáceis de usar.

As pessoas podem acessar suas hot wallets de software por meio de um computador, smartphone ou tablet. As carteiras de software são convenientes pois permitem que você acesse seu Bitcoin de qualquer lugar, contanto que você tenha acesso à Internet. No entanto, elas são também mais vulneráveis a ataques de hacking e de malware, o que as torna menos seguras do que as carteiras de hardware.

 

Quem são os maiores titulares corporativos de Bitcoin?

Em abril de 2023, os maiores titulares corporativos de Bitcoin incluíam MicroStrategy, Tesla (fundado por Elon Musk) e Square. Muitas outras empresas e investidores institucionais também investiram em Bitcoin como uma proteção contra a inflação e um potencial armazenamento de valor.

 

BTC vs. ETH

Bitcoin e Ethereum são duas moedas digitais descentralizadas conhecidas, mas diferem de formas relevantes. O Bitcoin é uma moeda digital projetada para transações peer-to-peer, embora muitos a usem como um investimento especulativo ou armazenamento de valor.

O Ethereum, por sua vez, é uma plataforma para a criação de aplicativos descentralizados e a implantação de smart contracts.

Enquanto o Bitcoin usa o algoritmo de consenso de proof-of-work para validar transações, o Ethereum fez agora uma transição para um algoritmo de proof-of-stake em um processo conhecido como The Ethereum Merge. O The Merge visou estabelecer a base para melhorias para a eficiência energética e a escalabilidade do Ethereum. 

Comparado com o Bitcoin, o Ethereum também tem uma gama mais extensa de linguagens de programação e de ferramentas para que os desenvolvedores criem aplicativos descentralizados.

 

Mercados de Bitcoin

O mercado de Bitcoin é uma parte do mais amplo mercado de criptomoedas, no qual as criptomoedas competem pela posição dominante. O Bitcoin é considerado o padrão do mercado de criptomoedas, com a maior capitalização de mercado de todas as criptomoedas.

O mercado de Bitcoin pode ser influenciado pelo sentimento dos investidores, levando a tendências de alta ou de baixa.

Os participantes de mercado incluem traders, investidores e instituições. Ao longo dos anos, o aumento do envolvimento institucional significa que o Bitcoin e outras criptomoedas estão se tornando cada vez mais relevantes nos mercados financeiros. Atualmente, os investidores podem especular sobre o preço do Bitcoin usando derivativos financeiros, como contratos de futuros e outros tipos de derivativos de criptomoedas.

Entender as tendências e os desenvolvimentos do mercado é essencial para quem busca investir ou negociar no mercado de criptomoedas.

$
10

Compre Bitcoin em minutos com a Kraken. Comece hoje mesmo com US$ 10.

 

Crypto journey

Inicie a sua jornada de cripto

Com a Kraken, fica fácil começar. Cadastre-se hoje mesmo para comprar e vender 245 criptomoedas

Inicie a sua jornada de cripto

Com a Kraken, fica fácil começar. Cadastre-se hoje mesmo para comprar e vender 245 criptomoedas

Crypto journey

Content provided herein may originate from third parties not associated with Payward Ventures, Inc. (D/B/A Kraken) or any of its subsidiaries. Kraken does not vouch for or take responsibility for such third-party content. These materials are for general information purposes only and are not investment advice or a recommendation or solicitation to buy, sell, stake or hold any cryptoasset or to engage in any specific trading strategy. Any reliance on this content is at the reader’s own risk. Kraken shall not be held liable for inaccuracies or any decisions made based on this content. Kraken does not endorse nor validate the accuracy of the information provided for any specific asset. Displayed prices are merely representative and the actual values and related data may differ. The unpredictable nature of the cryptoasset markets can lead to loss of funds.