Kraken

O que é criptomoeda?

Guia para iniciantes de cripto


Desde a origem da computação em rede, pesquisadores e cientistas têm teorizado que um protocolo poderia ser elaborado para permitir que as pessoas trocassem dinheiro verdadeiramente digital. 

No entanto, como ocorre frequentemente no domínio da ciência, essa ideia levou algum tempo para se tornar realidade. Na verdade, apesar das notáveis tentativas de criar formas de dinheiro eletrônico no século 20, a ideia continuou sendo um pouco mais do que um sonho até a invenção do Bitcoin em 2009. 

Avançando para os dias de hoje, existem milhares de tecnologias que afirmam ter atendido a definição original de criptomoeda ou que inovaram além desses limites para criar algo totalmente novo.

Ainda assim, apesar das diversas reivindicações individuais, as criptomoedas têm muito em comum como uma classe de protocolos de computação. A maioria, por exemplo, nasceu da percepção da necessidade de maior privacidade digital e da necessidade de remover terceiros da exchange digital.

Embora o Bitcoin seja atualmente a mais conhecida das criptomoedas disponíveis, todas têm bases semelhantes.

As propriedades comuns das criptomoedas geralmente são:

  1. Sem fronteiras: é possível enviar e receber criptomoedas de qualquer lugar do mundo.
  2. Durável: a criptomoeda pode ser usada várias vezes sem degradação.
  3. Irreversível: as transações não podem ser revertidas e as unidades não podem ser gastas duas vezes.
  4. Sem permissão: você não precisa fornecer informações, nem permissão, para criar uma carteira e ter uma criptomoeda.
  5. Pseudônimo: não é necessário vincular nenhum nome pessoal ou informação de identificação às transações.

What is cryptocurrency crypto


Primeiras tentativas da criação de criptomoedas

Somente após a década de 1970 que os usos comerciais e não militares da criptografia começaram a ser explorados de maneira mais ampla. Foi nessa época que nasceu o movimento cypherpunk, dedicado à criação de novos sistemas através da criptografia e do código-fonte aberto.

Os principais projetos iniciais foram: 

eCash do Dr. David Chaum: A primeira importante tentativa de criar uma moeda digital, os usuários do eCash armazenariam o dinheiro em um formato digital, assinado criptograficamente por um banco, e poderiam gastá-lo em qualquer loja que aceitasse eCash.

Hashcash do Dr. Adam Back: Um mecanismo antispam que adicionava um custo ao envio de e-mails e não exigia que os usuários criassem uma conta para ter acesso a ele.

B-money de Wei Dai: Uma proposta para um sistema de dinheiro digital anônimo e distribuído em que cada participante mantinha um banco de dados separado de quanto dinheiro pertencia aos usuários. Os participantes eram incentivados a permanecer honestos ao colocarem seu dinheiro nesse sistema.

Prova de trabalho reutilizável (RPOW) de Hal Finney: Um esquema para criar tokens criptográficos exclusivos que só poderiam ser usados uma vez. Nesse sistema, a validação e a prevenção de duplicação de gastos eram feitas por um servidor central.

Bit Gold de Nick Szabo: Um colecionável digital baseado no RPOW de Finney. As unidades seriam avaliadas com base na quantidade de trabalho computacional realizado. O Bit Gold também introduziu a ideia de escassez para moedas digitais. 


Apesar das visões semelhantes, a maioria das tentativas iniciais de criação de criptomoedas falhou devido à incapacidade de evitar o controle central e à incapacidade de suas unidades sustentarem um valor econômico.

Mas tudo isso mudou no dia 31 de outubro de 2008, quando o Bitcoin foi introduzido por um ator pseudônimo, ou atores, que se basearam nessas ideias anteriores e resolveram as deficiências.

As origens da criptomoeda


Para entender completamente as criptomoedas modernas, é necessário se aprofundar na rica história das várias tentativas de criar dinheiro digital. 

Isso porque as criptomoedas de hoje são melhor descritas como "invenções combinatórias", aquelas que criam uma nova tecnologia usando apenas uma combinação de trabalhos antigos e estabelecidos. 

Na base de todas as criptomoedas atuais está a criptografia, as técnicas usadas para comunicação privada segura e a encriptação, o processo de codificação dessas informações. 
 

 

O que é criptografia?


A criptografia é a ciência por trás da criação de códigos e cifras que permite que as pessoas transmitam informações de maneira privada e segura.

As primeiras formas de criptografia podem ser encontradas em algumas civilizações antigas. Um exemplo conhecido é o uso da substituição por símbolos nos escritos egípcios. 

A partir daí, a criptografia foi desenvolvida extensivamente e passou por muitas iterações para se adaptar aos novos tempos. Por exemplo, na idade média, as mensagens eram codificadas usando dois alfabetos e os leitores precisavam saber ambos para decifrar as mensagens.

No início dos anos 1900, a criptografia foi usada principalmente pelas agências militares e de espionagem, especialmente durante a guerra, em que as comunicações secretas eram vitais para enviar informações entre os postos. Um dos mais famosos criptógrafos do início do século 20 foi Alan Turing, que construiu uma máquina que ajudou a descriptografar mensagens alemãs durante a Segunda Guerra Mundial.

Hoje, o método que protege as transmissões criptográficas quando elas estão em trânsito de uma parte para a outra, particularmente pela Internet, é chamado de encriptação. 

 

Assinaturas digitais


Na criptografia atual, as informações ou os dados podem ser assinados com uma chave privada e, assim como antigamente, terceiros podem verificar a assinatura da mensagem.

As assinaturas digitais geralmente são usadas para proteger a integridade e a autenticidade das comunicações e para deixar imutáveis os dados em transição. Para criar e verificar assinaturas, os usuários contam com um conjunto de chaves, privadas e públicas. 

As redes de criptomoeda usam assinaturas digitais para permitir a transferência de ativos de cripto. O destinatário fornece sua chave pública ao remetente e a chave privada do remetente assina uma transação atribuindo o ativo à chave pública do destinatário.

As funções de hash são outro recurso nativo da criptografia e são essenciais para a mineração, uma maneira pela qual algumas criptomoedas, como o Bitcoin, protegem sua rede distribuída e regulam a liberação de novas unidades monetárias. 

Hash é um processo matemático que usa uma entrada de informações de dados de qualquer tamanho e produz uma saída de tamanho fixo. Para propor blocos no protocolo Bitcoin, os computadores correm para gerar hashes até que um dos hashes tenha um valor pequeno o suficiente.   

O hash vencedor é transmitido para outros computadores para que eles verifiquem se a solução é verdadeira ou não. Se for verdadeira, o usuário que transmitiu o bloco recebe o novo Bitcoin.

As assinaturas digitais e o hash também são os principais ativos tecnológicos por trás de muitas tentativas anteriores de criar dinheiro digital e são amplamente usados em diversas criptomoedas. 

 

Bitcoin de Satoshi Nakamoto


Sob o pseudônimo de Satoshi Nakamoto, um programador (ou grupo de programadores) publicou o white paper "Bitcoin: Um sistema de dinheiro eletrônico par a par".

Em vez de depender de um servidor ou banco de dados centralizado para hospedar informações sobre transações, contas e saldos, o Bitcoin contou com sua própria rede de usuários para fornecer esse serviço. 

No início de 2009, os primeiros bitcoins foram minerados, levando ao crescimento do ecossistema de criptomoedas que encontramos hoje.

Se você quiser obter mais informações sobre como o Bitcoin funciona, leia nosso guia “O que é Bitcoin?”, que apresenta um detalhamento mais abrangente dessa tecnologia e visão.


Guias de cripto da Kraken

 

Recursos úteis

Desde os anos 2010, muitos projetos de criptomoeda tentaram se basear nesse histórico de trabalho. 

Se você tiver interesse em aprender sobre os diferentes tipos de criptomoeda, acesse a página "Tipos de criptomoeda" da Kraken. 

Deseja obter informações mais detalhadas sobre criptomoedas específicas? Em caso afirmativo, acesse nosso Centro de aprendizado para aprofundar seu conhecimento nesse assunto em constante crescimento.

Comece a comprar criptomoedas


Agora você está pronto para dar o próximo passo e comprar algumas criptomoedas!