Kraken

O que é Ripple? (XRP)

Guia para iniciantes


Lançado em 2013, o XRP tem como objetivo complementar os pagamentos tradicionais, migrando as transações que atualmente ocorrem entre bancos de dados controlados por instituições financeiras para uma infraestrutura mais aberta.

Uma das mais ambiciosas criptomoedas a serem ativadas após o Bitcoin, o XRP é notável por ter um projeto que gerou discussão contínua sobre como as blockchains podem ser arquitetadas e sobre quais seriam os casos de uso que elas deveriam tentar solucionar. 

Isso se dá ao fato de o XRP Ledger ter introduzido uma nova maneira de operar o sistema de transações e registros de uma blockchain — maneira essa que os proponentes afirmam ser a mais adequada às entidades regulamentadas que precisam atender a rigorosos requisitos legais nas transferências monetárias. 

Diferentemente do Bitcoin, que permite que qualquer pessoa contribua com poder computacional para validar transações e proteger o software, o XRP Ledger concede esse poder apenas a participantes aprovados.

Como os nós não ganham XRP pela manutenção de uma versão correta do histórico do registro, todos os 100 bilhões de XRP existentes foram criados e distribuídos a pessoas físicas e jurídicas (e também ao público em geral) no lançamento, por meio de presentes e brindes online. 

Se essas decisões de projeto continuam a gerar discussões, o mesmo também acontece com a estratégia de entrada no mercado do projeto, que dependia da criação de uma empresa com fins lucrativos em vez de uma sem fins lucrativos (um modelo que mais tarde se tornaria o padrão). 

A empresa, chamada Ripple, agora atua como o principal administrador no financiamento e no desenvolvimento do XRP Ledger, desempenhando um papel muito importante em seu desenvolvimento e economia digital.

what is ripple xrp


Qual é a diferença entre Ripple e XRP?

Hoje, a Ripple é uma empresa, o XRP Ledger é um software e o XRP é uma criptomoeda. No entanto, isso nem sempre foi assim.

Tanto o XRP Ledger, o software que permite o uso da criptomoeda XRP, quanto a Ripple, a empresa fundada para promover e desenvolver o XRP, passaram por uma série de redefinições de marca ao longo dos anos em resposta às mudanças na dinâmica do mercado.

A Ripple, por exemplo, foi fundada em setembro de 2012 como OpenCoin. Essa startup posteriormente mudou seu nome para Ripple Labs em 2013 antes de se estabelecer como Ripple no fim de 2015.

Da mesma forma, o XRP Ledger foi chamado de sistema de pagamento aberto da Ripple, rede da Ripple e Ripple Consensus Ledger (RCL), antes de se chamar XRP Ledger.

O XRP, por outro lado, sempre teve o símbolo ticker XRP, embora essas unidades de criptomoeda fossem comumente chamadas de "ripples" ou "créditos ripple" nos primórdios do projeto.

Quem criou o XRP?


Ao contrário de outras criptomoedas, o XRP não tem um único criador de destaque ou figura fundadora. 

No entanto, há uma série de pessoas que estiveram envolvidas no início dessa tecnologia, além de empresas associadas. 

Isso inclui os fundadores da OpenCoin (agora Ripple), o especialista Jed McCaleb (que fundou a Mt Gox, a primeira exchange de bitcoin de sucesso, o Stellar, o software que sustenta a criptomoeda XLM) e Chris Larsen, fundador das empresas de fintech E-LOAN e Prosper.

McCaleb é quem leva os créditos pela criação do design técnico do novo XRP Ledger.

Outros colaboradores notáveis da tecnologia do XRP incluem:

  • Stefan Thomas, um contribuidor do software Bitcoin Core e ex-CTO da Ripple

  • David Schwartz, coautor do white paper original da Ripple e atual CTO da Ripple

  • Arthur Britto, coautor do white paper original da Ripple.


Como a Ripple usa o XRP?

Embora a Ripple e o XRP tenham sido criados ao mesmo tempo, as ambições da empresa Ripple ultrapassaram o XRP.

Em 2019, apenas um produto da Ripple usava a criptomoeda XRP por padrão, a sua solução de liquidez xRapid. Outros produtos tradicionais da Ripple, como o xVia e o xCurrent (que se destinavam ao envio e ao processamento de pagamentos), não exigiam o uso de XRP, mas podiam se conectar ao XRP Ledger.

No entanto, em 2020, a Ripple unificou todos os três produtos em uma única oferta de produto chamada RippleNet, direcionada às suas 300 atuais parceiras financeiras. 

Com a RippleNet essas empresas parceiras podem ter acesso ao que a Ripple chama de "liquidez sob demanda", fazendo depósitos e retiradas em contas estrangeiras por meio da venda de XRP por dinheiro em uma exchange de ativos digitais e da conversão desses fundos em sua moeda desejada em outra exchange de ativos digitais.

A Ripple também é afiliada a um empreendimento separado chamado Interledger Protocol, um software que visa a facilitar transações entre criptomoedas e registros bancários. Por ser um empreendimento de código aberto, ele não exige o uso de XRP, embora possa se conectar ao XRP Ledger. 

A empresa afirma que, um dia, todas as suas ferramentas, inclusive o XRP, viabilizarão a "Internet do Valor", na qual as moedas nacionais, os ativos tradicionais e as criptomoedas poderão ser negociados livremente e com pouco atrito em todo o mundo.

Como funciona o XRP Ledger?


O XRP Ledger não era uma derivação da blockchain do Bitcoin (BTC), o que significa que ele não usava o seu código. No entanto ele aproveitou uma gama de aspectos do design do Bitcoin. 

Como o Bitcoin, o XRP Ledger permite que os usuários enviem e recebam criptomoeda por meio de criptografia de chave pública e privada. As transferências entre endereços exigem o uso de uma assinatura digital.

O XRP Ledger, contudo, não usa mineração nem exige hardware de computação especializado para proteger o seu registro e validar as transações. Em vez disso, o XRP Ledger permite que os servidores enviem transações para serem avaliadas por sua rede. 

Somente as transações validadas por "nós exclusivos", servidores com controle de permissões que mantêm uma "lista de nós exclusiva", podem gerar um consenso na rede quanto às transações válidas. 

Usando esse design mais confiável, os nós do XRP conseguem validar as transações rapidamente, contanto que pelo menos 80% dos participantes as considerem válidas em relação às regras do software.


Por que o XRP tem valor?

O software do XRP Ledger mantém um limite na quantidade de sua criptomoeda que pode ser criada, totalizando 100 bilhões de XRP. 

Dessa oferta, a Ripple inicialmente transferiu 55 bilhões para usuários em fóruns, por meio de brindes. A quantidade restante de XRP deveria ser mantida em depósito pela empresa para financiar o seu desenvolvimento tecnológico.

Embora o XRP Ledger não exija "taxas de transação", ele determina que uma pequena quantidade de XRP seja disponibilizada pelo remetente para ser destruída e deduzida da oferta total. 

Ainda assim, isso não impõe uma grande tendência de aumento à atividade de preços. De acordo com o site do XRP: "Na taxa atual de destruição, levaria pelo menos 70.000 anos para destruirmos todos os XRP."

Desconsiderando-se os anúncios públicos, continuam existindo alegações de que os fornecedores de dados disponíveis não têm um registo claro da oferta de XRP nem uma visão clara quanto ao funcionamento do seu mercado. 

Acredita-se que a Ripple atue como o principal gerador de mercado para a economia do XRP, vendendo a criptomoeda para ajudar a pagar os custos de manutenção da tecnologia do XRP Ledger. 

Desde 2017, a Ripple bloqueou alguns fundos em um sistema de depósito vinculado baseado no XRP Ledger, no qual os XRPs são liberados mensalmente.


Por que usar o XRP?

Até o presente momento, bancos e instituições financeiras testaram a tecnologia da Ripple e o XRP Ledger, principalmente como alternativas para pagamentos internacionais e entre diferentes moedas – áreas em que os atritos entre os intermediários permanecem altos.  

Atualmente, o cliente mais notável da Ripple é a MoneyGram, que começou a usar a RippleNet em 2019.

Esse progresso com as instituições financeiras levou à especulação de que XRP Ledger possa vir a servir como um tipo de alternativa distribuída à SWIFT, a plataforma de mensagens financeiras usada pelos bancos para a transferência de dinheiro e o envio de mensagens.

Investidores continuam a demonstrar interesse no XRP e em seu ambicioso roteiro enxergando-o como um hedge, no caso de as instituições financeiras regulamentadas não quererem ou não poderem usar bitcoin ou outras criptomoedas em pagamentos tradicionais, ou como uma forma de melhorar a transferência de fundos de back-end.

Vários usuários da Internet também passaram a usar o XRP para fazer pequenos pagamentos em situações de consumo, como dar gorjeta. 

Comece já


Agora que você sabe o que é o XRP, aprenda a comprá-lo aqui ou clique no botão abaixo para fazer uma compra.